17 de mai de 2012

Tirando à forra (Parte I)


Corrida da Ponte! Quem não tem esta curiosidade?

No ano passado, quando eu soube que a Ponte Rio x Niterói seria cenário de uma meia maratona, disse a mim mesmo que não poderia ficar de fora.

A organização fez uma pré-seleção, garantindo que os atletas inscritos já tivessem cumprido a distância em um tempo que não causasse problemas de segurança, liberação do tráfego, entre outros. Levou em consideração fatores críticos de segurança, conforto dos atletas, distância entre pontos de hidratação, socorro médico, sache de carboidrato, enfim, uma organização de ótimo nível.
No entanto, não havia nada que pudesse indicar à organização ou aos corredores, o aumento brutal da temperatura e a falta de ventilação no dia da prova. Como conseqüência, inúmeras ambulâncias percorreram o trajeto, a fim de prestar socorro aos corredores que passavam mal devido ao calor.
Este ano em função da experiência anterior, os organizadores sabiamente adiaram em um mês a realização da prova, na busca de temperaturas mais agradáveis.

Então, volto para a Ponte para ir à forra com a prova de 2011!

Depois do pórtico de chegada, conto como foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua contribuição.